Controlar os gastos com o Método dos 5 R’s

Em tempos de crise econômica buscar alternativas  controlar os gastos e melhorar a eficiência do planejamento pessoal é imprescindível. Apesar disso, você já parou para pensar que pequenas atitudes do cotidiano, podem fazer toda diferença em seu orçamento?

Sim, elas podem! E sinto lhes informar que atitudes erradas, são muito recorrentes, e por menores que sejam podem influenciar e sabotar toda sua vida financeira de forma, muitas vezes, imperceptíveis. Entretanto, estamos aqui, para te dar aquela luz, te guiando para a conquista de sua tão sonhada, independência financeira.

Hoje apresento aqui no Blog, uma importante ferramenta para lhe ajudar a fechar a bendita “torneirinha” do desperdício de dinheiro.

economizar dinheiro

O Método dos 5 R’s consiste na utilização de 5 palavras mágicas como forma de evitar falhas do dia a dia que prejudicam a saúde financeira do seu bolso.

Recusar: Diga não a tudo que não precisa no momento ou que não cabe em seu orçamento pessoal

Escape dos supérfluos e compre apenas o que for necessário, e claro tenha certeza que será capaz de pagar sem passar por uma grande fadiga. Obviamente que não irá fazer mal algum comprar algo que para terá muita utilidade para você. É tudo uma questão de equilíbrio, você pode comprar algo que almeja muito e ao mesmo tempo está de bem com seu planejamento financeiro pessoal.

Reduzir:  O famoso consumismo

Uma coisa é certa, sempre haverá como reduzir em algo, tal como o consumo na conta de energia e água. Pedir aquele desconto para a operadora de internet, trocar o plano de celular e TV a cabo, avaliar se existem pacotes, que talvez, não são necessários para você. Isso pode resultar em uma diminuição considerável na fatura no fim do mês. Afinal é importante ficar atento para não pagar serviços que NÃO usa.

Evite, também, desperdiçar alimentos e assim não terá gastos adicionais comprando o que já foi para lixo.

Procure escolher produtos que possuem maior durabilidade, prevenindo gastos com produtos que tem curta duração.

Antes de qualquer coisa é de suma importância reunir todos os membros da família para assim poderem analisar juntos o que pode ser cortado ou ao menos reduzido.

Repensar: Consumir de forma consciente

Antes de comprar qualquer coisa pense duas vezes se realmente é necessário ter esse gasto, pense também na utilidade que esse produto trará à sua vida. Não compre apenas por ser barato ou porque está na promoção “pague um e leve dois” pois geralmente você estará pagando os dois mesmos.

Pense com calma se você poderá ter algum retorno através da próxima aquisição. E principalmente reflita sobre a sua atual situação financeira, seu fluxo de caixa, entradas e saídas, se tem sido complicado fechar as contas, se está sobrando dinheiro para investir e nas maiores dificuldades que vem enfrentando.

Reutilizar: Reutilização de objetos

Vou ser “sincerona” com você, não vale a pena dar uma segunda chance para quem “vacilar” feio contigo, mas que tal dar uma segunda chance à alguns objetos? Dê uma segunda vida a eles, levando para locais onde os mesmos possam ser consertados, logo reutilizados.

Também tem aqueles potes de alimentos que compramos e depois de vazios podem servir para armazenar outros alimentos, como o famoso “feijão no pote de sorvete ” (aposto que já sofreu altas desilusões com isso, mas releve, tudo vale para poupar mais) ou até mesmo aqueles copos de milho verde e de requeijão que podemos utilizar para tomar água, suco e café… Assim, diminui os gastos e também recursos a serem explorados da natureza.

Aproveite as dicas bacanas da internet para reviver e dar uma nova cara a objetos que talvez estejam de lado sem nenhuma função. Claro que não estou te incentivando a virar um (a) acumulador (a), estou falando apenas que há coisas que podem ser reutilizadas.

Revender: É necessário

Dê aquela geral na sua casa, aproveite para dar uma checada e separar tudo aquilo que para você não tem mais utilidade, mas que pode ser de grande serventia para outras pessoas.

Pegue todos os objetos que não precisa mais e os revenda, além de se ver livre de algo que não precisa mais, irá desocupar espaço and ganhará um dinheiro extra.  Caso não consiga vender, considere a opção te doar para quem precisa. Estará fazendo uma linda ação e também evitando desperdícios com coisas que poderiam ajudar outras pessoas estejam ocupando espaço em sua casa e gerando desperdício mesmo parada.

Sempre será possível evitar o desperdício de dinheiro, mas é necessário abrir mão de alguns hábitos e evitar falhas financeiras capazes de prejudicar o seu orçamento pessoal. Tornando assim a sua relação com o seu rico dinheirinho bem mais amigável.

Agora é com você, permita que essas cinco palavras façam parte do seu estilo de vida.

Receba as melhores dicas para ter uma vida financeira EQUILIBRADA!

(Eu também odeio SPAM!)

Aline Meine

Consultora Financeira. Formada em Gestão Pública, pós-graduanda em Finanças e Controladoria, mas também é apaixonada por Finanças Pessoais e pelo comportamento humano. Possui a missão de ajudar mulheres a conquistarem sua liberdade financeira. Instagram: @mulherdefinancas

Website: https://www.instagram.com/mulherdefinancas/

2 Comentários

  1. Julimar Alan

    Texto incrível!!! Parabéns ❤

    • Oi , Julimar ! Muito obrigada, fico feliz demais que tenha gostado do texto, espero ter lhe ajudado de alguma forma.💕🙌

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *